For the Holiday

Com um feriado de terror e muita chuva :'(, indico filmes de arrepiar até os cílios de seus olhos.

A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project): com Heather Donahue , Michael C. Williams e Joshua Leonard. Dirigido por Daniel Myrick e Eduardo Sánchez.

Sinopse: três estudantes de cinema embrenham-se nas matas do estado de Maryland para fazer um documentário sobre a lenda da bruxa de Blair e desaparecem misteriosamente. Um ano depois, uma sacola cheia de rolos de filmes e fitas de vídeo encontrada na mata. As imagens registradas pelo trio dão algumas pistas sobre seu macabro destino.

Tubarão (Jaws): com Roy Scheider , Robert Shaw e Richard Dreyfuss. Dirigido por Steven Spielberg.

Sinopse: um terrível ataque a banhistas é o sinal de que a praia da pequena cidade de Amity virou refeitório de um gigantesco tubarão branco, que começa a se alimentar dos turistas. Embora o prefeito queira esconder os fatos da mídia, o xerife local (Roy Scheider) pede ajuda a um ictiologista (Richard Dreyfuss) e a um pescador veterano (Robert Shaw) para caçar o animal. Mas a missão vai ser mais complicada do que eles imaginavam.

Piranha (1978) (Piranha – 1978): com Bradford Dillman, Heather Menzies e Kevin McCarthy. Dirigido por Joe Dante.

Sinopse: Maggie McKeown (Heather Menzies) é uma investigadora contratada para descobrir o paradeiro de Barbara Randolph (Janie Squire), que desapareceu junto com David (Roger Richman). Ela viaja pelos locais em que os dois estiveram até chegar na casa de Paul Grogan (Bradford Dillman), que vive em um acampamento de verão junto com sua filha Suzie (Shannon Collins). Incentivado por Maggie, Paul passa a investigar um complexo militar existente ao lado do local. Lá eles descobrem um laboratório onde estão diversos animais bizarros, perto de uma lagoa artificial. Ao escoar a água do local eles encontram os esqueletos de Barbara e David. É quando conhecem o dr. Robert Hoak (Kevin McCarthy), que revela que o local abrigava piranhas mutantes, criadas para serem usadas como arma na Guerra do Vietnã. Agora soltas, elas começam a fazer seguidas vítimas.

–  Brinquedo Assassino (Child’s Play): com Catherine Hicks, Chris Sarandon, Alex Vincent e Brad Dourif. Dirigido por Tom Holland.

Sinopse: um serial killer é morto em um tiroteio com a polícia, mas antes de morrer utiliza seus conhecimentos de vodu e transfere sua alma para um boneco. Um menino ganha exatamente este brinquedo como presente da sua mãe. O menino tenta alertar que o boneco está vivo, mas sua mãe e um detetive da polícia só acreditam nele após o brinquedo ter feito várias vítimas. Mas o boneco está realmente interessado é no garoto, pois só no corpo dele poderá continuar vivo, e isto coloca a criança em grande perigo.

A Hora do Pesadelo (1984 e 2010) (A Nightmare on Elm Street – 1984 & 2010): com John Saxon, Ronee Blakley, Heather Langenkamp e Amanda Wyss(1984). Com Jackie Earle Haley, Rooney Mara e Kyle Gallner(2010). Dirigido respectivamente, por Wes Craven e Samuel Bayer.

Sinopse: um grupo de adolescentes tem pesadelos horríveis, onde são atacados por um homem deformado com garras de aço. Ele apenas aparece durante o sono e, para escapar, é preciso acordar. Os crimes vão ocorrendo seguidamente, até que se descobre que o ser misterioso é na verdade Freddy Krueger (Robert Englund), um homem que molestou crianças na rua Elm e que foi queimado vivo pela vizinhança. Agora Krueger pode retornar para se vingar daqueles que o mataram, através do sono.

It: Uma Obra-Prima do Medo (It): com Harry Anderson, Dennis Christopher, Richard Masur e Annette O’Toole. Dirigido por Tommy Lee Wallace.

Sinopse: Derry, no Maine, é uma pacata cidade que foi aterrorizada 30 anos atrás por um ser conhecido como “A Coisa”. Suas vítimas eram crianças, sendo que se apresentava na maioria das vezes como o palhaço Pennywise. Com esta forma ele reaparece, 30 anos depois. Quem sente sua presença é Michael Hanlon (Tim Reid), um bibliotecário e único de um grupo de sete amigos que continuou morando em Derry. Assim ele liga para Richard Tozier (Harry Anderson), Eddie Kaspbrak (Dennis Christopher), Stanley Uris (Richard Masur), Beverly Marsh Rogan (Annette O’Toole), Ben Hanscom (John Ritter) e William Denbrough (Richard Thomas), pois todos os sete quando jovens viram “A Coisa” e juraram combatê-la caso surgisse outra vez. Porém este juramento pode custar suas vidas.

DESTAQUES:

– Poltergeist: O Fenômeno (Poltergeist): com Craig T. Nelson, JoBeth Williams, Beatrice Straight, Dominique Dunne e Oliver Robins. Dirigido por Steven Spielberg e Tobe Hooper.

Sinopse: família visitada por fantasmas em sua casa, que inicialmente se manifestam apenas movendo objetos pela casa mas gradativamente vão aterrorizando a família cada vez mais, chegando a “seqüestrar” a caçula, levando-a para outra dimensão através do tubo de imagem do televisor. Os pais se desesperam e uma especialista em fenômenos paranormais sugere que eles devam ser ajudados por uma mulher com poderes mediúnicos.

O Exorcista (The Exorcist): com Linda Blair e Ellen Burstyn. Dirigido por William Friedkin.

Sinopse: em Georgetown, Washington, uma atriz vai gradativamente tomando consciência que a sua filha de doze anos está tendo um comportamento completamente assustador. Deste modo, ela pede ajuda a um padre, que é também um psiquiatra, e este chega a conclusão de que a garota está possuída pelo demônio. Ele solicita então a ajuda de um segundo sacerdote, especialista em exorcismo, para tentar livrar a menina desta terrível possessão.

Créditos às sinopses ao site Adoro Cinema. Bom terror a todos :-)

OBS.: Já havia indicado “O Exorcista” antes, mas como o filme é uma obra-prima é bom indicar duas vezes. Para checar os outros filmes que indiquei no meu primeiro For The Weekend clique aqui.

Aviso que alguns filmes podem ser bem impressionantes. Tentem dormir em paz depois de assistirem a um deles (coisa que eu acho difícil). Durmam bem hauahuhauahau.

 

Publicado em For the Weekend por Matheus Fragata. Marque Link Permanente.

Sobre Matheus Fragata

Formado em cinema pela UFSCar seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas. Tenho sonhos em 4K, coloridos e em preto e branco. Sempre me emociono com as histórias contadas por esta arte. Agora busco a oportunidade de emocionar alguém com as que tenho para contar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s